Por: Marina Schielke | 14/11/2017

Um desfalque que se nota constantemente no comércio em geral é a falta de moedas. Pensando nisso, uma Rede de Supermercados chapecoense trouxe para o município uma máquina CataMoeda. O sistema é simples: A pessoa pode depositar as suas moedas e retirar o valor em dinheiro ao apresentar o ticket ou trocar o valor por mercadorias.

O Diretor de Controladoria do Supermercado Celeiro, Gilmar Mingori foi um dos responsáveis pela colocação da máquina. Ele explica que nos três meses em que a máquina esta no mercado, já facilita o atendimento. “Hoje tem muito cliente que acaba guardando moeda em casa e vai juntando. De tempo em tempo vinha no mercado com pacotes cheios de moedas, e ai demorava pra contarmos e conferir. Então, com a máquina, fica tudo no automático”.

É uma via de mão dupla: o usuário pode trocar as suas moedas e essas voltam a circular no comércio. A adesão do público foi algo instantâneo, segundo Mingori, supriu as necessidades do mercado, principalmente com moedas de menores valores, como R$0,05; R$0,10 e R$0,25. “Normalmente, as de valores de R$0,50 e R$ 1,00 entram menos, então essas precisamos ir nos bancos buscar, mas a principal falta era de moedas de pequeno valor, que as pessoas guardam nos cofrinhos e agora trazem aqui na máquina”, conta.

A máquina também confere se as moedas são verdadeiras ou se possui fita adesiva em volta. Caso tenha algum problema, ela devolve para o depositante. O valor mínimo para depósito é de R$2,00 e não tem um máximo. “No cofre cabe R$2.000,00 a R$3.000,00 de moedas, então a pessoa pode vir e trocar o quanto quiser”, finaliza Mingori.

A CataMoedas

A máquina que coleta moedas foi desenvolvida pela Cata Company, empresa catarinense localizada em Florianópolis. O objetivo era exatamente desenvolver algo que facilitasse a circulação de moedas. O projeto começou a ser desenvolvido em 2011, mas tomou maiores proporções no ano de 2014. Pelo Brasil existem 483 máquinas espalhadas. No estado de Santa Catarina são 34 e a primeira em Chapecó.

Desde a sua criação, foram contabilizados mais R$100.000.000 arrecadados pelo Brasil.

(Fonte/ Site CataMoeda)

“Moedas” de troca

Os supermercados precisam pensar de forma criativa e estimular os clientes a tirar as moedas dos porquinhos e colocá-las novamente em circulação. Uma das alternativas encontradas foi a realização de sorteios. De acordo com Mingori é uma boa alternativa. “A promoção é realizada de tempos em tempos e quem trouxer moedas ganha cupons e concorre a uma cesta de produtos. Então, essa é uma promoção que ocorre em todas as unidades”, explica.

Moedas são trocadas por cupons que valem sorteios de produtos (Marina Folle Schielke/VOZ)