Por: Rodrigo Kroth | 11/01/2018

Chapecoense e São Paulo, pela segunda fase da Copa São Paulo de Juniores, não é inédito. O confronto aconteceu no dia 10 de janeiro de 2017, também pela segunda fase da Copinha. Um ano atrás a Chape foi feliz e saiu com a classificação, empate em 0 a 0 e vitória por 4 a 2 nos pênaltis. Nesta quinta-feira (11), às 19h30, no Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto, catarinenses e paulistas voltam a se enfrentar para escrever mais um capítulo nessa história.

A Chape chega para o duelo com um cartel de uma vitória, um empate e uma derrota na primeira fase. Quatro pontos e a segunda colocação do grupo 9. Já o São Paulo venceu seus três jogos e avançou como primeiro colocado do grupo 10. As duas equipes se enfrentaram em dezembro de 2017, na Copa Ipiranga, e os paulistas venceram por 6 a 3.

Rodrigo Casarin, técnico da Chape, não vê esse fator de ter classificado em segundo como preponderante. “Já vimos muitos times com menor aproveitamento na primeira fase, chegar no mata mata e crescer. Vai ser um jogo muito difícil, estamos diante de uma das melhores equipes do Brasil, mas se fizermos um grande jogo, podemos repetir o feito do ano anterior.”

Do grupo de 20 jogadores que está na Copa São Paulo deste ano, oito deles estavam no jogo da Copinha passada: Tiepo, Ronei, Ned, Guilherme, Lima, Vini, Silvano e Alisson. Isso demonstra que a Chape manteve uma base de um ano para o outro. Tiepo, o grande destaque daquele jogo com uma defesa na disputa de pênalti, relembra o confronto. “Foi um jogo muito difícil, eles (São Paulo) eram considerados a melhor equipe da competição. Mas conseguimos suportar a pressão e vencer nas penalidade. Vamos nos dedicar ao máximo e esperamos sair novamente com um bom resultado.”

Casarin ainda destaca a mudança na forma de disputa do torneio. “A fase anterior era disputada de uma forma, agora é de outra. Temos que ser inteligentes e entender a competição, saber ler o jogo. Nossa aplicação tática vai ser fundamental para conseguirmos um bom resultado”, comentou.

O Verdão tem duas baixas para o confronto. O volante Tharlis e o zagueiro Ceará estão suspensos pelo segundo cartão amarelo.

 

Texto: Chapecoense